mulher ao telefoneO mercado está crescendo e a busca por uma comunicação móvel, confiável e veloz aposta em uma tecnologia capaz de mudar a trajetória do acesso à Internet.

A tecnologia Wireless, que significa, em inglês, wire – fio, less – sem, é um tipo de comunicação sem fio. Conhecida como Wi- Fi (Wireless Fidelity), é o conjunto das tecnologias sem fio, capazes de conectar vários aparelhos.

A internet surgiu em 1969, através de uma grande rede de dados que utilizavam cabos interligados para transmitir informações através da linha telefônica. Além do custo com as redes cabeadas serem altos, ela não alcança longas distâncias, possuem pouca flexibilidade, pois se mudarmos um computador de lugar teremos que aumentar o volume de fios, entre outras desvantagens.

Foi aí que surgiu a internet sem fio ou Wireless. Quem nunca sonhou em entrar em seu escritório e já começar a trabalhar com seu notebook via internet? Essa tem sido uma opção para aqueles que querem se livrar da desvantagem dos cabos. Os avanços tecnológicos proporcionaram, com uso de redes sem fio, diversas opções para acessar a internet: telefonia celular, satélite, GPS e GSM (transmissão de dados móveis), dentre outros.

No período de guerras, surgiu a Internet, assim como as outras tecnologias sem fio. Os militares precisavam de uma forma mais simples e segura para trocar informações de combate e essa era usada estrategicamente.

O estudo iniciado na Segunda Guerra Mundial evoluiu os métodos de modulação, trazendo alta imunidade a ruídos, dificuldade de intercepção ou monitoramento e baixa interferência de outros sistemas. Ao final da Guerra Fria, empresas, faculdades e pessoas comuns começaram a utilizar a Internet e, atualmente, as redes Wireless foram ganhando espaço.

Foi lançada em 1995 a primeira tecnologia Wireless, o Bluetooth, desenvolvido pela Ericson. A tecnologia tinha o objetivo de conectar telefones móveis e outros aparelhos através de ondas de rádio.

padrão 802Apostando na tecnologia sem fio, em 1997, o organismo regulador IEEE (Institute of Electrical Electronics Engineers) publicou o protocolo 802.11 e liberou as faixas de frequência de forma que elas não tivessem licença para operar das LANs sem fio.

Foram utilizadas as mesmas ondas AM/FM, do rádio, na internet sem fio, nas faixas de frequência 2.4 Ghz ou 5 Ghz. No Brasil, o uso da frequência somente é autorizado pela Anatel para fins comerciais.

A empresa Wi-Fi Alliance é uma associação de empresas, criada para espalhar o uso das redes sem fio. Nasceu em 1999, com o nome de Ethernet Compatibility Alliance (WECA) e em 2003, passou a ser Wi-Fi. Eles trabalharam com o padrão 802.11 e licenciaram os produtos baseados na tecnologia sem fio. A partir daí, surgiram outros padrões para adequar as redes sem fio à Ethernet e torná-la mais rápida.

Dependendo da área de abrangência das ondas eletromagnéticas, foi classificado o tipo de rede wireless:

  • WPAN - redes pessoais ou de curta distância de 10 a 20 metros. Ex. Bluetooth.
  • WLAN - redes locais sem fio. Ex.: Rede doméstica.
  • WMAN - redes metropolitanas. Ex.: Aeroportos.
  • WWAN - redes geograficamente distribuídas ou de longa distância. Ex. Rede das operadoras de celulares, pagers e trunking.

Tipos de Internet sem Fio

Internet via rádio

torre de transmissãoA internet sem fio ou wireless faz parte de um sistema de antenas interligadas que transmitem informações via rádio. O sistema de funcionamento da rede wireless é simples: num local considerado estratégico, colocamos um dispositivo com uma antena. Essa antena estará conectada a um provedor, ligada à Internet e emitirá um sinal a 2.4 GHz, através do sistema Direct Sequence Spread Spectrum (DSSS) apresentando maior transferência de dados.

O sinal é captado por uma antena localizada na sua empresa ou casa conectada a um aparelho de rádio digital. Após isso, estamos conectados à rede wireless. A conexão estará ativa quando você ligar o computador. Os rádios digitais são baseados no padrão IEEE 802.11b Wi-Fi de alta velocidade. O endereço IP das redes wireless é uma conexão via rádio continua e permanente. Ela permite ao usuário uma velocidade normal da rede caseira, sem necessidade de uso das redes cabeadas.

Para proteger a sua rede de ataques externos, existe o suporte a encriptação Wired Equivalente Privacy (WEP) com uma chave de até 128 bits. Todo trafego de rede passa por VPN (Virtual Private Network ou Rede Privada Virtual), utilizando o protocolo IPSec (IP Secure) com chave 1024.

Através do sistema, a antena é ligada a um transmissor e em alguns casos não será necessário comprar roteadores ou modems a cabo.

Vantagens da Internet Via Rádio
  • Não usar telefone: A linha telefônica fica livre e não é cobrado nenhuma taxa sobre ela. Você pode utilizar programas como Fring e Skype para fazer ligações telefônicas gratuitas.
  • Mobilidade: em qualquer lugar, em tempo real, você terá acesso.
  • Flexibilidade: A rede pode chegar a lugares onde cabos não podem ir.
  • Baixo Custo de Manutenção: Às vezes, não necessitam de roteadores e o custo fixo mensal é menor do que o de uma empresa de telefonia.
  • Escalabilidade: Acessos sem fio podem ser configurados de acordo com a necessidade da empresa. As configurações podem ser facilmente alteradas, assim como as distâncias entre as estações.
  • Interligação entre matriz e filiais: De forma segura, autêntica e privada, é possível conectar com a matriz e as filiais através da VPN (Rede Privada Virtual).
Desvantagens da Internet Via Rádio
  • É preciso encontrar uma rede aberta.

  • Há lugares que disponibilizam o acesso e outras cobram.
  • As redes públicas podem estar vulneráveis á invasão. Cuidado na hora de conectar seu notebook numa delas.

Internet sem fio por operadoras

A chamada tecnologia 3G é a terceira geração de padrões e tecnologias de telefonia móvel. Através dela, os usuários podem utilizar vários serviços disponibilizados pelas operadoras de celular. É usada também para quem precisa ter Internet no computador, através de um modem 3G.

Vantagens

- Downloads rápidos e fáceis.

- Recurso de vídeo chamada.

- Jogos online.

- Recepção de sinal digital, etc.

Desvantagens

- Custo das operadoras.

- Disponibilidade do serviço.

- Alto consumo de bateria, etc.

Internet via Satélite

satélite de transmissãoIdeal para usuários em lugares distantes, como fazendas, cidades do interior e lugares isolados. Os usuários podem ter acesso a uma banda larga e através de uma antena de satélite para comunicação dos dados. Com velocidade de 500 Kbps, são mais rápidos que o sistema a cabo.

Com o protocolo IP e a tecnologia multicasting (múltiplo endereçamento IP), é capaz de enviar dados de vários usuários para vários lugares. A internet via satélite é uma das opções para lugares onde a rede de cabos não consegue chegar.

Para uma conexão sem fio via satélite, é necessário ter:

- Antenas parabólicas;

- Dois modens;

- Contratar uma empresa que ofereça o serviço.

Funcionamento da Internet via satélite

Ao acessar a internet, haverá um modem que enviará os dados para sua antena. Essa enviará os dados para o satélite, que receberá o seu pedido de se conectar a um site. O satélite se comunica com uma antena na Terra, enviando os dados solicitados para a antena base, que reenvia os dados novamente para o satélite. Ele transmite os dados para sua antena e o outro modem fará a recepção dos dados, transmitindo-o para o seu computador.

Desvantagens

  • Preço: A mensalidade pode variar de R$ 400,00 a R$ 1199,00, dependendo do plano, além da cobrança de tráfego.
  • Interferência no sinal: Qualquer objeto, ou mesmo chuva em sua antena, há riscos de queda na conexão da Internet.

Vantagens

  • Atende a grandes distâncias.
  • Não necessita de infraestrutura terrestre.

Internet sem fio grátis

A internet sem fio gratuita é a possibilidade dos usuários se conectarem à internet sem pagar taxas. Ela é disponibilizada em alguns bares, ciber cafés, restaurantes, universidades, shoppings, aeroportos, praças etc. Austrália, Itália, Brasil e outros países já possuem esse serviço em locais específicos.

Bluetooth

símbolo bluetoothNão é uma rede de conexão à internet, mas um padrão de comunicação sem fio entre aparelhos eletrônicos. Arquivos podem ser trocados entre celulares, computadores, smartphones, etc. Através de ondas de rádio, com frequência de 2.4 Ghz ou de micro-ondas.

Vantagem: Baixo custo e consumo de bateria.

Desvantagem: Limitação a 10 metros e poucos aparelhos podem ser conectados ao mesmo tempo.

Ronja

Tecnologia de transmissão sem fio através de feixes de luz criado na República Tcheca. A uma distância de 1,4 km é capaz de interligar duas redes ou computadores. Possui uma velocidade de 10 Mbit/s. É utilizado para conectar casas, dormitórios de universidade, servidores de internet etc. Ele é altamente desenvolvido e seus equipamentos suportam um baixo custo. Como a tecnologia é feita em código aberto, possui fácil acesso para que desenvolvedores e usuários possam ajudar a melhorá-lo.

Internet sem fio do futuro: WiMax

WiMax (Worldwide Interoperability for Microwave Acess, em português: Interoperabilidade mundial para acesso micro-ondas) é uma nova tecnologia que permite velocidades mais altas de até 124 Mbps. Wi-Fi permite velocidades de apenas 54 Mbps. De 150 metros poderá percorrer a 70 Km. A banda larga poderá chegar a zonas distantes. Os membros do grupo do padrão IEEE 802.16 estão investindo na portabilidade e na mobilidade através de uma emenda (IEEE 802.16e) que habilitará não apenas a operação fixa, mas portátil e móvel. Os grupos IEEE 802.16f e IEEE 802.16g se encarregaram das interfaces de administração da operação fixa e móvel.

Tudo isso contribuirá para que todas as pessoas tenham acesso à internet sem fio em tempo real através de qualquer dispositivo que aceita a tecnologia.

Essa tecnologia surgiu da definição do padrão 802.16a, um padrão sem fio aprovado no fórum que reuniu 60 companhias do setor.

Vantagens

  • Grande largura de banda – permite a conexão com mais de 60 empresas ou centena de residências.
  • Independência de protocolo – pode transportar IP, Ethernet, ATM e outros.
  • Serviços – Transmissão de voz sobre IP (VoIP), dados, vídeos e outros.
  • Compatibilidade – compatível com antenas de terceira geração ou inteligentes (3G).

Desvantagens

  • Internet de alto custo, devido à instalação dos equipamentos e das antenas.

Segurança na Internet

cadeado tracadoAté onde confiar numa rede sem fio? Há hotéis, bares, restaurantes onde todos possuem acesso. Será que o seu computador poder estar prestes a ser invadido por hackers? Os pontos fracos de uma rede sem fio são: pontos de acesso, onde é possível usar alguns recursos da rede; e acesso à rede interna, onde é possível roubar senhas, dados, arquivos e nomes de conta. Existem várias maneiras de proteger a sua rede sem fio. Sites, computadores e softwares etc. Porém as mais usadas são: 

Criptografia

Essa tecnologia permite que as chaves sejam codificadas para impedir que outras pessoas possam ter acesso a esses dados ou ver o tráfego de sua rede. Através da criptografia, o usuário também pode manter a sua rede sem fio protegida. Se você utilizar esses recursos para proteger seus dados, será mais difícil que pessoas possam captar os seus dados no ar. E uma delas é a utilização da chave de rede.

Chave de Rede

É uma senha que o usuário deve usar para acessar a rede sem fio. Existem dois tipos: WAP (Wi-Fi Protected Acess) e WEP (Wired Equivalent Privacy). A mais segura é a WAP, pois existem programas que podem quebrar chaves (combinação de caracteres com letras) WEP. Em 2004, foi lançada a chave WAP2, criada pelo padrão 802.11i, que possui mecanismos mais fortes de autenticação e criptografia do tráfego.

O WEP foi ratificado em 1999, com o objetivo de dar segurança às conexões wireless, mas foram encontradas vulnerabilidades, sendo quebrado hoje, facilmente, através de programas. Assim, foi lançado em 2003, pela Wi-Fi Alliance, o WEP2 ou WPA, que combatia aquilo que o antigo protocolo não conseguia, por meio de uma tecnologia aprimorada de autenticação de usuário e criptografia dinâmica. A sequencia é combinada de acordo com o MAC Address e cada dispositivo acaba tendo uma sequência específica, trocada periodicamente.

Em 2004, surgiu o WPA2 ou 802.11i, que é um conjunto de especificações de segurança, a versão final do WPA. Ela possui uma forma de criptografia mais segura, porém exige mais processamento e os computadores antigos não suportam-no.

Temos, ainda, o WPA-PSK, um tipo de criptografia forte, onde a chave é frequentemente mudada, proporcionando maior segurança e proteção a hackers. E, o WPA2-PSK, utilizado pelo governo americano, é extremamente forte e resistente a ataques.

MAC Address

É um código que permite a identificação das placas de rede. É como se fosse uma impressão digital, pois não existem duas placas com mesmo número no mundo. Mac Address é único. E com ele é possível autorizar os códigos que você quiser para ter acesso à rede.

Composto por 12 números, agrupados em seis duplas, as três primeiras significam o fabricante da placa e as três últimas, o seu número de série.

Firewall

As redes sem fio mantêm um computador conectado a rede, mesmo sem a presença de cabos. Isso significa que qualquer usuário é capaz de navegar por essa rede através de senha ou não. Pode ocorrer a invasão por meio de hackers que quebram a chave de rede e transmitem vírus para os usuários.

Para evitar isso, é necessária a instalação de um bom firewall, que esteja sempre ativo e atualizado, de forma a impedir que qualquer ação do invasor seja efetuada em seu computador sem a sua autorização.

Juntamente com um antivírus, eles são capazes de criar uma barreira de proteção. O firewall é responsável por controlar o tráfego de dados do seu computador e a internet. É ele quem irá autorizar os dados que irão entrar no seu computador.

Dicas de Segurança

Nas configurações Wireless, é possível modificar alguns recursos para se ter uma rede segura:

  • Consulte sempre o manual do equipamento para conhecer as dicas de segurança.
  • Ao habilitar encriptação na rede, use WPA ou WPA2.
  • Use, na passphare (senha de configuração de segurança), uma sequência que servirá como senha.
  • Altere o SSID (nome da rede).
  • Caso contrário, um invasor pode reconhecer o nome de fábrica e entender que o usuário não se preocupa com a segurança.
  • Desative o broadcast do SSID e o coloque manualmente se quiser adicionar uma estação à rede. (Esse recurso é capaz de detectar seu nome de rede automaticamente, desativando-o pode-se impedir a visualização do nome, apesar de já haver dispositivos que ajudam a enxergá-lo).
  • Mude a senha do fabricante do acess point ou do roteador, pois há invasores que podem conhecê-las.
  • Habilite as opções do firewall.
  • Diminua a intensidade do sinal se o alcance que você precisa é pequeno.
  • Há aparelhos que regulam a emissão do sinal ou desativam uma antena.